MAMOPLASTIA ESTÉTICA DE AUMENTO

A cirurgia de prótese mamária está indicada para

 

• paciente com desenvolvimento insatisfatório das glândulas mamárias (chamada hipomastia)

• casos de pequena queda ou discreta flacidez das mamas que pode ocorrer após período de perda de peso ou de amamentação

• mulheres insatisfeitas com o tamanho de suas mamas e que desejam aumentá-las, melhorando a forma e posicionamento delas em relação ao tórax.

É importante conhecer o objetivo da paciente; isso é realizado durante consulta inicial, quando é feito o exame físico das mamas e é possível indicar ou não a inclusão das próteses.

As próteses de silicone constituem um procedimento seguro dentro das alternativas de que o cirurgião plástico dispõe, não aumentando as probabilidades do desenvolvimento de tumores ou outras lesões das mamas. Porém, isto não significa que não há chance de rejeição apesar de pequena, ela existe sim, pois mesmo sendo bastante moderna,  o corpo ainda pode reconhecê-la como corpo estranho.

Embora existam inúmeros tipos e modelos de próteses mamárias, caberá ao cirurgião, junto com a paciente, decidir qual estará adequada às necessidades de cada caso, não somente no que diz respeito ao tipo e modelo como também quanto ao volume a ser utilizado.

Todo procedimento cirúrgico apresenta, por menor que seja, um risco. Para minimizá-lo, podemos atuar em duas frentes: prevenção e atendimentos as intercorrências, rápida e adequadamente.

Como toda cirurgia, a inclusão de próteses de mamas deverá ser realizada em ambiente hospitalar, a fim de se garantir assistência médica adequada, em caso de necessidade, visto que a maioria das cirurgias é feita com anestesia geral e, portanto requer infra-estrutura para tal.

A anestesia local juntamente com sedação também poderá ser cogitada.

Serão realizados, antes da cirurgia, exames clínicos laboratoriais e de imagem (mamografia e ultrassonografia), a fim de verificar as condições de saúde da paciente.

As próteses podem ser introduzidas por mais de uma via de acesso, sendo que as mais utilizadas são, na ordem:

• inframamária, onde é feita uma pequena incisão (corte) no sulco abaixo das mamas;

• Via peri-areolar (quando o tamanho das aréolas permitir);

• Axilar, por meio de incisão nas axilas.

E poderão ser colocadas acima ou abaixo da camada muscular.

Como em toda e qualquer cirurgia haverá uma cicatriz, porém pouco visível.

Prótese Mamária

A cirurgia plástica da mama, conhecida como mamoplastia, sempre ocupou lugar de destaque na relação dos procedimentos mais executados sendo que em passado recente, era a redução de volume que predominava sobre o aumento.

Muito procurada atualmente, a cirurgia para a colocação de próteses mamárias de silicone, seja para aumentar o volume ou melhorar a forma daquelas que apresentam volume satisfatório, mas com pequena queda ou discreta flacidez, tem ocupado lugar de destaque entre as mais frequentes.

Após o término do desenvolvimento das mamas, que em geral ocorre por volta dos 18 anos, já podemos considerar a possibilidade de inclusão de próteses.

As melhores candidatas são mulheres em bom estado de saúde, com peso corpóreo estável e próximo ao desejável para sua estatura e que tenham conhecimento prévio e consciência dos recursos e limitações do método por meio de informações obtidas durante a consulta com seu cirurgião plástico.

Rua Manoel da Nobrega, 1624 |  (11) 3885-0044 | (11) 99611-4395

ricardotoshio@terra.com.br